Eleições 2018: Bolsonaro vai apoiar Comandante Moisés

Candidato à presidência pelo PSL havia declarado neutralidade na disputa catarinense, mas volta atrás no discurso

Foto: Wilson Dias/Agência Brasil
- PUBLICIDADE -

Florianópolis

Dois dias depois de anunciar neutralidade na disputa entre Comandante Moisés (PSL) e Gelson Merisio (PSD) pelo governo de Santa Catarina, o presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) cedeu às pressões de seu partido e reviu a posição.

- PUBLICIDADE -

Em discurso realizado nesta quinta-feira durante evento no Rio de Janeiro com lideranças eleitas pelo PSL no último domingo, o capitão reformado citou a mudança de posicionamento. “Vamos dar uma força para o Moisés em Santa Catarina. Eu primeiro tinha uma ideia de neutralidade, mas não. Onde nós tivermos candidatos, vamos dar uma força”, disse Bolsonaro, em informação do colunista Upiara Boschi, da NSC.

Na terça-feira, em entrevista à rádio Jovem Pan, Bolsonaro disse que ficaria neutro entre Moisés e Merisio em respeito ao eleitorado catarinense que lhe deu 65% dos votos no primeiro turno – maior percentual do país. O pessedista havia declarado apoio ao presidenciável ainda no primeiro turno. O gesto provocou forte reação no PSL local e entre apoiadores do candidato no Estado. Ainda na quarta-feira, Bolsonaro gravou vídeo em que agradecia o apoio de Merisio, mas dizia torcer por Moisés. Apenas nesta quinta, no entanto, ele afirmou que a neutralidade não vale mais.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.