Araranguá: Servidores reclamam de extinção de cargos

Projeto de Lei enviado à Câmara do Município cria um novo plano de cargos e salários, alterando os antigos

Foto: Divulgação
- PUBLICIDADE -

Matheus Reis
Araranguá

Um projeto de lei protocolado, nesta semana, na Câmara de Vereadores de Araranguá, tem movimentado o Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal (Sindma) da cidade. Isto ocorre porque o PLC 015/18, proposto pelo Executivo, dispõe sobre o plano de cargos e vencimentos dos servidores efetivos da administração direta, das Autarquias e Fundações do Município, o que não agrada os servidores que acreditam que isto pode lhes causar prejuízo. Os trabalhadores se reuniram ontem com o presidente da Câmara, Daniel Viriato Afonso (PP), e com o Conselho de Educação, pedindo explicações. Afonso pediu uma nova reunião para o dia 17 com a participação também de representantes do Governo Municipal para explicar melhor os objetivos do projeto.

- PUBLICIDADE -

De acordo com o tesoureiro do Sindma, Daniel de Souza, o PLC extingue cargos, criando semelhantes e com um salário reduzido. “O projeto prevê que todos os cargos que existem hoje sejam instintos. Não sabemos como ficarão as questões de negociações futuras até porque nossos próprios cargos podem acabar. Tememos não ser beneficiados”, lamenta Souza.

Para o prefeito de Araranguá, Mariano Mazzuco Neto, o que está ocorrendo é “barulho dos servidores”, tendo em vista que o PLC não muda em nada a carreira daqueles que já são efetivos. “O projeto é muito simples e cria um novo plano de cargos e salários. Todos nossos concursados atuais continuam ganhando seus salários e seus benefícios de forma igual até a aposentadoria. A mudança reflete em servidores que entrarão por novos concursos”, explica Mazzuco.

 

Confira a reportagem completa na edição desta sexta-feira, 14, do jornal Diário de Notícias. 

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar
Por: Matheus Reis
Em: Araranguá

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.