- PUBLICIDADE -

Suelen Bongiolo
Orleans

Do dote de uma princesa, uma cidade com um presente e futuro promissores. Terra de pessoas dedicadas, que preservam a rica bagagem cultural deixada pelos antepassados, associando-a ao desenvolvimento. Solo fértil, com grande potencial ao agronegócio, e paisagens naturais de encher os olhos. Local de gente acolhedora e batalhadora, que a muitas mãos construíram um legado que se espelha para fora. Assim é Orleans, a “Cidade das Colinas e da Cultura”, que chega nesta quinta-feira, 30, aos 105 anos de história.

- PUBLICIDADE -

Um município que traz como legado uma rica história cultural, aliada a um desenvolvimento obtido ano após ano, a partir do empenho do povo orleanense. Mesmo com uma população pequena, com pouco mais de 22 mil habitantes, a cidade progride, mas sem nunca deixar as raízes de lado. “Procuramos sempre trazer à tona esse resgate do passado, para que possa tornar possível seguir para o futuro e agregar ao município e à população”, destaca o prefeito Jorge Koch.

É por esse empenho coletivo que Orleans chega aos 105 anos se destacando em diferentes setores, unindo o clima de cidade pequena com as conquistas de um grande local.

Data é celebrada com festividades

Por isso, uma data tão importante não poderia passar despercebida. É com uma intensa programação festiva que o município celebra os 105 anos de emancipação. A tradicional “Semana Cultural”, que costuma marcar a data, expandiu-se para todo o mês de agosto, com uma série de atividades, ações e apresentações culturais. “Praticamente todas as atrações e eventos são com artistas locais, para valorizar quem é daqui”, comenta o prefeito.

Um dos pontos altos das comemorações ocorre nesta sexta-feira, 31, a partir das 20h30min, no Complexo de Eventos da Semana Cultural, anexo à rodoviária. Um verdadeiro espetáculo será realizado no local, com a apresentação do “Rock’n Camerata”, da Camerata Florianópolis. O evento terá caráter solidário, arrecadando doações de alimentos que serão entregues à Fundação Hospitalar Santa Otília. Por isso, o ingresso para assistir ao espetáculo é um quilo de alimento não-perecível.

Mais detalhes sobre a história, a cultura e as potencialidades de Orleans podem ser conferidos na edição desta quinta-feira, 30, do jornal Diário de Notícias. 

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar
Por: Suelen Bongiolo
Em: Orleans

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.