Jovem realiza sonho ao participar do Vinde e Vede 2018

Rafaela Eduarda Garcia Amaral, de 14 anos, natural de Blumenau, ouviu falar que o retiro é um dos melhores do Estado

Foto: Divulgação/DN
- PUBLICIDADE -

Criciúma

Há três semanas residindo em Criciúma, a jovem Rafaela Eduarda Garcia Amaral, de 14 anos, natural de Blumenau, realizou um sonho antigo, que era participar do retiro Vinde e Vede. A adolescente, que já morou no município durante dois anos de sua infância, voltou para sua cidade natal, onde conheceu a Renovação Carismática Católica (RCC), há cinco anos.

- PUBLICIDADE -

Em Blumenau ela ouviu falar do Vinde e Vede e sentiu a vontade de estar participando do retiro. “Há muito tempo que eu queria participar. Muita gente falava que era um dos melhores retiros do Estado e isso me despertou um desejo grande de estar aqui”, comenta Rafaela.

Os primeiros amigos da Diocese de Criciúma foram feitos durante o Jesus no Litoral, evento realizado pela Comissão de Missão do Estado de Santa Catarina. Através de uma das novas amizades, a jovem foi convidada a participar do Grupo de Oração Jovem Servos de Deus, do Rio Maina, e também do retiro. “Fui muito bem acolhida no grupo, mesmo não tendo a mesma idade dos outros participantes, todos me receberam muito bem”, destaca.

De acordo com Rafaela, um dos momentos mais marcantes dos primeiros dias do Vinde e Vede 2018 foi uma pregação na noite de domingo, onde ela sentiu fortemente a presença de Deus.

Sem dúvida de ter acertado na escolha de estar no retiro, a participante pede para que os jovens aceitem o chamado que lhes é feito. “Queria que todos descem uma chance para Deus, que digam o seu sim, porque Ele fez e faz coisas maravilhosas em nossas vidas”, diz Rafaela.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.