Funcionários ocupam Hospital Regional de Araranguá

Após ato realizado na tarde de domingo, 7, funcionários ocuparam a unidade hospitalar pedindo regularização de salários, empregos e rescisões

- PUBLICIDADE -

Araranguá

Ainda sem solução, segue o impasse envolvendo o Hospital Regional de Araranguá (HRA). Na tarde deste domingo, 7, um ato em defesa dos trabalhadores foi realizado em frente ao hospital. No local, trabalhadores e a comunidade se vestiram de branco e foram pedir para que as autoridades olhem pela instituição hospitalar que atende pacientes de toda a região.

- PUBLICIDADE -

Com início por volta das 17h, aproximadamente 1 mil pessoas se mobilizaram para participar do ato. Em frente ao hospital, um abraço simbólico foi realizado pelos presentes em forma de protesto pelas atuais condições do local.

A Igreja Católica também se fez presente durante o ato. Uma celebração realizada pelo padre Alírio Leandro fez com que a comunidade pedisse melhores condições para o hospital, que está em greve desde dezembro de 2017.

Após o ato, aproximadamente 350 trabalhadores participam de uma ocupação do HRA. De acordo com o diretor do Sindicato dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Serviços de Saúde de Criciúma e Região (Sindisaúde), Cléber Candido, isso acontece para que os colaboradores tenham a sua situação regularizada. “Começamos hoje, de fato, a ocupação no hospital. Estamos com um bom número de funcionários ocupados e sairemos da ocupação só depois de resolver este impasse”, explica.

A manutenção dos trabalhos e o pagamento dos salários e rescisões são os assuntos que estão em pauta para a solução. “Queremos garantir todos os direitos e também queremos que o Governo do Estado participe das negociações, já que o Ideas não senta conosco e só aceitamos conversar com a presença do governo. Começamos a ocupação e seguimos por tempo indeterminado até que tudo seja resolvido”, concluiu Cândido.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar
Em: Araranguá

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.