- PUBLICIDADE -

 

- PUBLICIDADE -

 

Treviso

 

A água dos rios que banham Treviso amanheceram com uma cor muito mais escura na Sexta-feira Santa (30), o que intrigou moradores e órgãos ambientais. Desde o início da manhã de sexta a equipe da Fundação Municipal de Meio Ambiente de Treviso (Funtrev) fiscaliza os locais e busca os motivos que expliquem a situação. Na manhã deste sábado (31) foram recolhidas amostras da água e ficou constatado o possível crime ambiental de depósito de rejeitos nos rios da região. Com a presença dos técnicos da Fundação Estadual de Meio Ambiente (Fatma), da Polícia Militar Ambiental e da Fundação do Meio Ambiente de Siderópolis (Famsid) foram feitas visitas a todas as mineradoras da cidade para investigação.

Apesar de o licenciamento ambiental das mineradoras ser de responsabilidade dos órgãos estaduais e federais, o engenheiro ambiental da Funtrev, Vinicius Pasquali, acompanhou e auxiliou o trabalho dos colegas das demais instituições. “Estamos fazendo o levantamento para tentar encontrar o ponto de onde esses rejeitos podem estar sendo drenados no rio. Esse não é um trabalho rápido, pois o ponto de lançamento pode estar escondido. Já existe uma suspeita em relação a uma das mineradoras, mas ainda nada concreto. Mas como esse é um caso de responsabilidade do Estado, o Município está tentando localizar o ponto e, assim que for achado, vamos encaminhar o relatório para o Ministério Público Federal”, afirma Pasquali.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar
Por: Redação DN Sul
Em: Treviso

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.