18ª Mostra EmCenaCatarina chega à Criciúma

Até novembro o projeto percorre 24 cidades catarinenses, com mostras de artes cênicas, que contemplam apresentações de teatro e bate-papo com os artistas

- PUBLICIDADE -

A segunda etapa da 18ª Mostra EmCenaCatarina – maior projeto estadual de circulação de espetáculos de artes cênicas– acontece em Criciúma (05 a 07/07). Em cada município são três dias de consecutivos de programação, com apresentações gratuitas seguidas por bate-papo, em que os artistas compartilham um pouco da sua pesquisa e dialogam sobre as temáticas abordadas em cena, com a mediação  de um convidado em cada local.

Em Criciúma a abertura será com espetáculo “Visagem”, da Cia ContaCausos (de Chapecó). Nos outros dias se apresentarão os espetáculos que estão em turnê por todo o Estado: “Das Águas”, da Cia Carona de Teatro (de Blumenau) e “Para Contar Estrelas”, do Grupo Cirandela (de Criciúma). A programação detalhada pode ser consultada em https://www.sesc-sc.com.br/site/agenda/mostra-emcenacatarina.

- PUBLICIDADE -

“Visagem” é o resultado do trabalho de pesquisa realizado pela Cia ContaCausos.  Em cena, asexperiências, causos, relatos, crenças, modos de vida e linguagem compiladas através de investigação e entrevistas com moradores no Oeste catarinense ganham vozes e imagens. De maneira poética, o espetáculo procura difundir e estimular o reconhecimento das expressões da cultura popular/oral cabocla do Sul do Brasil. A classificação etária é 14 anos.

No segundo dia de programação sobe ao palco o espetáculo dramático “Das Águas”, da Cia Carona, resultado da pesquisa promovida pelo grupo, tomando como ponto de partida uma hipotética situação onde “a chuva não para”. Qualquer semelhança com a realidade local, de tantas enchentes ao longo da história de Blumenau e região, é pura interdependência, já que todos os integrantes têm histórias a respeito desses dias de lama. Mas, não se resume a uma história local, é água que corre mundo afora. O espaço cênico onde “Das Águas” se desenrola é uma arena total, dispondo o espectador muito próximo deste afogamento. O espetáculo tem a duração de 65 minutos classificação indicativa para pessoas a partir de 12 anos.

O encerramento da mostra é com a peça “Para Contar Estrelas”, do Grupo Cirandela. Na trama, os “Guardadores de Tempo”, são dois seres atemporais e imaginários, que viajam pelo universo em busca de capturar todos os tipos de tempo. Em cada lugar que aportam, o procedimento padrão ditado pelo seu patrão, o relógio, é realizado e assim um novo tempo é capturado. O espetáculo tem classificação indicativa livre e a duração de 45 minutos.

Espetáculos selecionados 2018:

Há 18 anos na estrada, a Mostra EmCenaCatarina fomenta e valoriza a cultura local. A cada ano, são escolhidos para compor o circuito trabalhos de grupos e/ou artistas catarinenses, podendo ser espetáculos ou performances de teatro, circo ou dança.

Em 2018, os espetáculos “Das Águas”, da Cia Carona de Teatro, de Blumenau e “Para Contar Estrelas”, do Grupo Cirandela, de Criciúma foram os selecionados pelo Sesc para percorrer o Estado. Nesta edição, o Sesc aprofundou o olhar sobre os diferentes públicos e produções artísticas do Estado, com uma novidade: a seleção de outros seis espetáculos para a abertura da mostra em cada uma das etapas. Desta forma, amplia a participação de artistas catarinenses no projeto e valoriza as diferentes potencialidades de cada localidade.Por região, circulam os trabalhos: “Poses para (não) esquecer”, de Heloísa Marina (de Florianópolis); “Visagem”, da Cia ContaCausos (de Chapecó); “O Segredo de Giselle”, com a Palhaça Barrica (de Chapecó); “Clov´s O Internacionável”, da Cia. Teatro Lá Nos Fundos (de Criciúma); “#Mergulho – Experiência teatral para crianças”, da Eranos Círculo de Artes (de Itajaí); e “Provisoriamente não cantaremos o amor…”, com a Traço Cia de Teatro (de Florianópolis).

A curadoria foi formada por: Prof. Dr. Nini Beltrame (Udesc), MelizeDeblandinaZanoni(Técnica de Cultura e Educação Complementar do Sesc Balneário Camboriú), Elizandra Prestes (Gerente do Sesc Ler Tijucas), Emanuele Weber Mattiello (Analista de Programação Social do Sesc-SC). Foram recebidas 133 propostas, provenientes de 21 municípios catarinenses e selecionados oito trabalhos. Todas as propostas foram recebidas através da Plataforma IdCult.Sesc conforme regulamento público.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.