- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Criciúma

- PUBLICIDADE -

Titular do Criciúma nas duas últimas partidas, diante de São Bento e Figueirense, o atacante Vítor Feijão não está totalmente satisfeito com o desempenho dele com a camisa do Criciúma. A situação ruim do clube, na tabela de classificação da Série B, preocupa o atleta. “O Criciúma não pode estar nessa situação, até pela grandeza do clube, torcida e a tradição. Acho que não só eu, mas todos os companheiros estão muito incomodados com a pontuação baixa, mas vamos procurar o melhor para sair rápido dessa situação”, comentou.

O jogador admite que sentiu um pouco a falta de ritmo de jogo nos últimos 20 minutos de confronto contra o rival da capital. “Recém é a segunda partida que eu joguei os 90 minutos, mas acredito que agora estou me sentindo bem melhor, com um gás maior, e no próximo jogo vou dar meu máximo mais uma vez”, disse.

Preferencialmente, Feijão prefere jogar pela esquerda de ataque, mas, sem João Paulo, ele não sabe em qual lado vai jogar contra o Goiás, na sexta-feira. “Ele deve definir nos próximos treinos, não sei como ele vai fazer: se vai jogar com mais um atacante aberto. Ainda não sabemos”, ressaltou.

 

Próximo adversário serve como exemplo

O Goiás esteve, por algum tempo, entre os quatro últimos da Série B, mas, com quatro vitórias e um empate, em cinco jogos, se recuperou. Assim, o time Esmeraldino serve de exemplo para o Criciúma superar a má fase. “Ganhando duas, já damos uma respirada boa. Então, a gente está procurando sair o mais rápido possível desta posição”, ressaltou.

A única vitória do Criciúma, fora de casa, na competição foi diante do Avaí, para Vitor é o momento de o time conquistar mais três pontos longe do Majestoso. “Temos que ir pensando em ganhar pontos. Vamos buscar, ao menos, um empate. É isso que a gente quer, mas vamos trabalhar para chegar lá e conquistar a vitória”, finalizou.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.