- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Criciúma

- PUBLICIDADE -

O Tricolor Carvoeiro rumou para Goiás, no início da tarde desta quinta-feira. O sistema 4-3-2-1 foi confirmado pelo técnico Mazola Júnior. Apesar do meio campo povoado com cinco jogadores, ele garante que o time não será defensivo. O treinador diz que o time atacará com seis atletas e fará pressão alta na marcação ao adversário. Vitor Feijão terá a velocidade ofensiva explorada. “Vamos tentar ganhar o meio de campo. Essa é a ideia. E explorar a velocidade do Vitor, em cima dos dois zagueiros do Goiás, que são muito altos e muito fortes. Principalmente, com essa situação do meio campo também, a gente espera bloquear a descida dos dois laterais do Goiás, em simultâneo: tanto o Leo quanto o Ernandes descem juntos para o ataque. Vamos ver se vai dar certo”, pontuou.

O treinador pede atenção ao meio campo ofensivo do time Esmeraldino. Renato Cajá e Felipe Gedoz, com experiência de Série A, despertam atenção de Mazola. “Com a saída do Carlos Eduardo, o Ney acrescentou mais um meia na equipe. Deve jogar o Gedoz. Ele com o Cajá. São jogadores extremamente qualificados, com passe muito bom. Eles têm apenas o Gilberto fixo no meio campo, como volante, e o resto é gente que tem muita qualidade. Então, tivemos que povoar mais aquela zona do campo”, enfatizou.

O 4-3-2-1 é um sistema adotado pontualmente pelo técnico carvoeiro devido os problemas com João Paulo, suspenso pelo terceiro cartão amarelo, Zé Carlos e Lucas Coelho, ambos se recuperando de cirurgias e fora de combate por mais tempo. Mazola diz que não pretende continuar com essa ideia. “Eles têm muita qualidade do meio para frente, concordo, mas não tem uma reposição tão rápida assim, não tem poder de marcação rápido. Tudo somado, achamos a melhor opção para iniciar o jogo esse sistema”, comentou.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.