- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Criciúma

- PUBLICIDADE -

Apesar da atuação ruim e de não ter vencido, o técnico Mazola Júnior procurou ver a situação pelo lado positivo: o Criciúma não levou gol pela primeira vez em seis jogos. “A gente não pode continuar jogando tudo para o fundo do poço porque senão será difícil reverter. Temos que juntar forças. Em seis jogos, foi o primeiro em que não levamos gol. A nossa proposta foi de começar a arrumar a equipe de trás para frente, como todos fazem quando a situação está desta forma. Este objetivo nós alcançamos, então, é 50% atingido. Nem tudo está tão ruim como o cenário anterior”, explicou.

Com dois jogos fora de casa na sequência, contra Fortaleza e Avaí, Mazola sabe que as dificuldades serão grandes, mas confia no elenco de jogadores. “Nós temos imensas dificuldades e imensas carências e existe um limite orçamentário a ser respeitado. O trabalho será muito árduo, mas eu tenho muita confiança porque, se fosse diferente, eu nem teria vindo. Eu não queimaria a oportunidade de abrir o mercado do Sul do Brasil no Criciúma”, finalizou.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.