Siderópolis: Rio conquista taça de Vôlei Misto

Nas premiações individuais, André, da equipe Locomotiva foi o melhor jogador, já a jogadora Bia, da equipe campeã Rio, foi eleita a melhor em quadra

- PUBLICIDADE -

Siderópolis

A final do Campeonato Municipal de Voleibol Misto agitou o ginásio de esportes, Antônio Espíndola Ramiro, em Siderópolis. Quem esteve presente pôde assistir a equipe do Rio vencer o Locomotiva por 3 sets a 1 e levantar a 4ª taça Cia do Lar Móveis, para a festa dos jogadores e torcedores. Na preliminar, o time Vôlei Vetera ficou com a terceira colocação ao derrotar a Grande Família por 2 a 0.

- PUBLICIDADE -

Nas premiações individuais, André, da equipe Locomotiva foi o melhor jogador, já a jogadora Bia, da equipe campeã Rio, foi eleita a melhor em quadra. Após a entrega dos troféus e medalhas, ocorreu a tradicional confraternização entre todas as equipes participantes.

O organizador do campeonato, Ciso Ramos, demonstrou sua satisfação com o resultado de mais um torneio. “A competição está melhorando a cada ano e os jogadores estão cada vez melhores. Temos certeza que em 2019 teremos a participação dessas mesmas equipes, e convidamos todos os amantes do voleibol para fazer parte”.

O prefeito de Siderópolis, Hélio Cesa, o Alemão, parabenizou todos os participantes. “É uma grande campeonato que o município tem o prazer de realizar. Só temos que agradecer a todas as equipes e organizadores, com certeza é um marco para o esporte de Siderópolis”, comentou.

O Campeonato Municipal de Misto teve início no dia 21 de outubro com oito equipes na disputa pela 4ª Taça Cia do Lar Móveis. Na chave A: Grande Família, Locomotiva, Patrocínio e Projeto ASAME. E na Chave B: Rio, Tsunami, Vôlei Vetera e Vila Vasco.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.