- PUBLICIDADE -

Belo Horizonte

A tarde parecia tranquila no CT Cidade do Galo, mas o socorro médico foi chamado para atender Bebeto de Freitas, de 68 anos, diretor de administração e controle do Atlético-MG, que passou mal no hotel da concentração do clube. No entanto, o dirigente acabou falecendo, vítima de parada cardíaca, antes de ser levado para um hospital.

- PUBLICIDADE -

Bebeto havia participado normalmente do lançamento do time de futebol americano do Atlético-MG, o Galo FA, em evento que ocorreu no fim da manhã desta terça. Após a cerimônia, os convidados se dirigiram ao hotel do clube, na parte superior do centro de treinamento. Bebeto de Freitas acabou passando mal, enquanto apresentava as acomodações da concentração atleticana. Ele chegou a receber o primeiro atentimento médico em um dos quartos do prédio, mas não resistiu antes de ser levado para um hospital na capital mineira.

A carreira esportiva de Paulo Roberto Freitas, o Bebeto de Freitas, é extensa: foi jogador e técnico da seleção brasileira de voleibol. Foi treinador da “geração de prata” nos Jogos Olímpicos de 1984, em Los Angeles. No futebol, teve a primeira passagem pelo Atlético-MG em 1999. Trabalhou no clube ainda em 2001. Foi presidente do Botafogo entre 2003 e 2008. Posteriormente, voltou ao Galo como diretor-executivo, em 2009. Assumiu a Secretaria Municipal de Esporte e Lazer na gestão de Alexandre Kalil na prefeitura de Belo Horizonte, no início de 2017. Com a eleição de Sérgio Sette Câmara para presidente do Atlético-MG, no final do ano passado, retornou ao clube, desta vez no cargo de diretor de administração e controle.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.