Gilson Pinheiro próximo do Tigre

Em comunicado o E.C Próspera anunciou o desligamento do empresário, devido o convite do Criciúma

Anunciado no começo do mês como diretor de futebol do Próspera, Pinheiro deixa a equipe e negocia com o Criciúma. Foto: Lucas Colombo/DN
- PUBLICIDADE -

Criciúma

 

- PUBLICIDADE -

Anunciado a poucas semanas como o novo diretor de futebol do E.C Próspera, o empresário Gilson Pinheiro negocia a entrada no Criciúma Esporte Clube. O “Time da Raça”, inclusive, anunciou na noite de sexta-feira o desligamento de Pinheiro da equipe, devido o convite do Criciúma. Reiterando que ele teria total autonomia para trabalhar dentro da equipe prosperana.

 

Pinheiro reagiu a publicação do Próspera com indignação. Afirmando estar triste com o comunicado publicado no facebook da equipe, informando que havia pedido o desligamento há 10 dias e que há quatro dias negocia com Jaime Dal Farra. “Tenho moral comprovada nessa cidade, não caí aqui de pára-queda, eu nasci aqui”, escreveu o empresário em um comentário na publicação.

 

Pinheiro já acompanhou a vitória do Criciúma por 1 a 0 em cima do Joinville, fora de casa, ao lado de Dal Farra. A informação é que ele, caso feche com o Tricolor, venha a ocupar o cargo de vice presidente ou na departamento de futebol. Segundo ele sua saída do Próspera se deu devido a desentendimento com a diretoria, inclusive, citando o presidente Dorval Arríola. Informação essa que é negada pelos diretores do clube.

 

Leia o comunicado na íntegra:

 

Comunicamos que o empresário Gilson Pinheiro não faz mais parte da direção do Esporte Clube Próspera. Ele foi convidado pelo presidente Jaime Dal Farra para trabalhar no Criciúma e deixou o Time da Raça.

Reiteramos que a saída se deu devido ao convite do Criciúma Esporte clube e que Gilson teria total autonomia no futebol do Próspera neste ano.

 

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar
Por: Redação DN Sul
Em: Criciúma

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.