Criciúma: Ex-aluno Satc se destaca atuando na Itália

Projetista mecânico encara novos desafios e é exemplo para estudantes

- PUBLICIDADE -

Criciúma

Morando em Milão desde abril de 2017, o criciumense Matheus Gonçalves Piccolo aposta na criatividade e numa marca muito brasileira para crescer. A determinação. “Procuro fazer muito bem feito, não errar. E no trabalho onde estou isso é fundamental. As peças precisam ser perfeitas”, ressalta. Aos 24 anos, o ex-aluno da Satc atua como projetista mecânico.

- PUBLICIDADE -

A passagem pela Satc começou no ensino fundamental. “Foram 14 anos de escola, desde as séries iniciais até o técnico”, relembra Matheus. Na formação do técnico em Fabricação Mecânica veio o interesse pelo desenho técnico que ele foi aprimorando ao longo da carreira. Foi isso que abriu as portas e despertou o interesse de empresas italianas pelo criciumense. “A região de Milão é muito industrializada. Quando cheguei, em 2017, encaminhei a cidadania italiana e procurei uma agência de trabalho. Recebi quatro propostas para atuar e escolhi a que mais me interessou”, conta.

A opção foi pela Somo Produzione, que faz máquinas para grandes linhas de produção em outras indústrias. Diferente do mercado brasileiro, Matheus observou que os empresários dão chance a quem está iniciando e tem conhecimento técnico. “Eles têm confiança no que você diz”, reforça.

A boa atuação na empresa começou a abrir portas para o jovem projetista. Ele começou a trabalhar em casa e está conseguindo firmar parcerias. Uma delas é com o grupo Solida Biotech, que trabalha com a indústria farmacêutica. São novos desafios que ele está aprendendo a superar. “Uma das coisas que mais sinto falta é da família, mas a língua é algo já superado”, afirma. De férias curtas em Criciúma, Matheus aproveitou para rever amigos e ex-professores em uma rápida passagem pela Satc.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.