Criciúma: Atenção na hora de trocar os presentes de Natal

Consumidores precisam ficar atentos às regras, já que substituição do produto não é obrigatória caso ele não apresente defeito

Foto: Lucas Colombo/DN
- PUBLICIDADE -

Criciúma

Como já é tradição, os últimos dias de dezembro costumam ser marcados pela troca dos presentes de Natal. A partir desta quarta-feira, 26, o comércio recebe os consumidores que buscam substituir aquela peça de roupa que não serviu, um artigo que não agradou ou um item que apresentou defeito. No entanto, é preciso atenção para realizar esse processo, já que existem regras em relação do assunto.

- PUBLICIDADE -

Conforme previsto no Código de Defesa do Consumidor (CDC), a troca de um produto é obrigatória apenas em caso de defeito ou vício do mesmo. “Se o consumidor comprou algo e não gostou, os estabelecimentos não são obrigados a fazer a troca. Mas é comum os lojistas adotarem uma política de bom relacionamento para fidelizar os clientes”, explica o coordenador do Programa de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon) de Criciúma, Gustavo Colle.

Para as compras feitas pela internet ou fora dos ambientes comerciais, as regras são um pouco diferentes. Os consumidores que adquiriram algum produto em site, telefone ou catálogo têm sete dias para a desistência da compra, a partir do recebimento da mercadoria ou da contratação do serviço.

Confira a reportagem completa na edição desta quarta-feira, 26, do jornal Diário de Notícias. 

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar
Em: Criciúma

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.