Vereadora de Meleiro é liberada de prisão domicilar

Maria Ondina Pelegrini, que é advogada,  é investigada por não repassar recursos em integridade aos clientes do escritório em que atua

- PUBLICIDADE -

Matheus Reis

Meleiro

- PUBLICIDADE -

A advogada e vereadora de Meleiro Maria Ondina Pelegrini (PP), foi liberada, ontem, do recolhimento domiciliar em que estava desde que saiu do presídio de Tubarão, onde foi presa preventivamente em fevereiro deste ano. A vereadora ficou durante 21 dias no local. A decisão foi tomada pelo juiz Marciano Donato, da vara única da Comarca de Meleiro. Maria foi detida depois de uma Sessão da Câmara acusada de atrapalhar as investigações que apontavam que ela e o escritório de advocacia de sua propriedade não repassavam os recursos em integridade a pelo menos 12 clientes.

De acordo com o advogado da vereadora, Jeferson Monteiro, o processo segue em curso, contudo, o magistrado entendeu que ela não está atrapalhando as investigações. Segundo Monteiro, Maria Ondina pode, também, retornar à Câmara de Vereadores de Meleiro. “O processo contra ela se encaminha para a parte final. As audiências já foram realizadas. Aguardamos os encaminhamentos até a sentença”, aponta.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.