Urussanga: servidores aprovam reajuste proposto pelo Executivo

Documento que oficializa o acordo foi entregue pelo Siserp na tarde dessa terça-feira, dia 3, na Prefeitura de Urussanga

Divulgação
- PUBLICIDADE -

Urussanga

O Sindicato dos trabalhadores no Serviço Público Municipal de Criciúma e região (Siserp) protocolou na tarde dessa terça-feira, dia 3, no ofício número 048/2018 que aprova, após assembleia dos servidores realizada no dia 27 de junho, a proposta de reajuste enviado pelo Executivo Municipal referente ao dissídio da categoria.

- PUBLICIDADE -

A proposta feita pelo Executivo e aprovada pelos servidores garante 3,0% de reajuste para os servidores, sendo 1,31% de ganho real. Para o magistério, o reajuste fixado foi de 6.81%. “Foi uma negociação muito importante onde os servidores, sindicato e prefeitura chegaram a um denominador comum, entendendo desta forma a situação econômica do país e também do município”, esclarece o prefeito, Gustavo Cancellier.

Para a presidente do Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal de Criciúma e região (Siserp), Jucélia Vargas, o processo de negociação foi considerado tranquilo em Urussanga. “O prefeito sempre esteve presente na mesa de negociação e isso é uma demonstração de respeito com a categoria. Algo que não acontece em outros municípios”, explica. “Mesmo com as divergências que são naturais de ocorrerem durante o processo de negociação, o prefeito ouviu as nossas solicitações e reconheceu a importância do reajuste e dos demais benefícios conquistados”, complementa.

Além dos reajustes, foram mantidos o vale-alimentação dos servidores efetivos e reajustado para R$ 180,00 e foi realizada a concessão do vale-alimentação para todos os servidores não efetivos da secretaria de obras.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.