Termos para fomentar economia municipal são assinados no Congresso dos prefeitos

Ações visam cooperação e desenvolvimento de parcerias que possam ser aplicadas nos municípios

Foto: Divulgação
- PUBLICIDADE -

Congresso dos prefeitos

 

- PUBLICIDADE -

Ações objetivam desenvolver conhecimento, economia e tecnologia

Matheus Reis

Florianópolis

O Congresso de Prefeitos, promovido pela Federação Catarinense de Municípios (Fecam), foi aberto oficialmente ontem com a presença do governador do Estado Eduardo Pinho Moreira (MDB) e do ministro do Turismo Vinicius Lummertz, no CentroSul, em Florianópolis. O presidente da Amrec e prefeito de Siderópolis Helio Cesa, o Alemão, valoriza o encontro garantindo que as trocas de experiências entre os Municípios enriquece as gestões dos prefeitos.

Cinco termos de cooperação entre o Sistema Fecam, o Governo do Estado, a Fiesc, Senai, Tribunal de Justiça e Visiona Tecnologia Espacial foram assinados, cada um com objetivo de desenvolver parcerias em áreas e projetos distintos, para que sejam aplicadas nos municípios.

O fomento da economia é encontrado em dois termos. Um deles firmado com a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Sustentável que objetiva ações de apoio ao “Programa Compra Legal”, que fornece mecanismos para que os municípios catarinenses priorizem a compra de produtos locais. Já o “Investe SC” visa futuras ações de mútua cooperação de apoio, permitindo aos municípios catarinenses juntar esforços na atração de investimentos para o território catarinense.

Presidenciáveis no Congresso

Oito presidenciáveis se encontram com os prefeitos de Santa Catarina hoje. Estão confirmados Aldo Rebelo (Solidariedade), Álvaro Dias (Podemos), Ciro Gomes (PDT), Flávio Rocha (PRB), Geraldo Alckmin (PSDB), Henrique Meirelles (MDB), João Amoêdo (Novo) e João Vicente Goulart (PPL). Cada um deles terá 30 minutos para uma exposição aos participantes do evento – das 8h30min às 12h30min.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.