Professores da Unesc se preparam para manter a excelência no ano letivo de 2018

Formação Continuada está proporcionando troca de conhecimento e experiências

Leonardo Ferreira/Divulgação
- PUBLICIDADE -

Criciúma

Os professores da Unesc continuam buscando qualidade para manter a excelência e aprimorar cada vez mais o ensino na Instituição, que conta com 97% dos cursos de graduação avaliados com conceitos 4 ou 5 (conceito máximo 5), pelo MEC (Ministério da Educação). A tarde desta terça-feira (6/2) foi mais um momento de preparação da “Formação Continuada Docente de 2018”, quando os participantes se reuniram, no Auditório Ruy Hülse, para compartilhar suas experiências, durante a “Apresentação das sínteses de grupos”.

- PUBLICIDADE -

No encontro, os docentes apresentaram os conhecimentos obtidos nas atividades em grupos e na abertura da Formação, que ocorreu nesta segunda-feira (5/2). “Todo professor carrega suas experiências ensinando, mas também aprendendo como aluno. Dentro disso, nosso papel é questionar a docência universitária e saber que não é apenas o saber técnico que levamos para as aulas. Temos que nos perguntar de que forma podemos transformar o dia a dia para melhor”, afirmou a professora do curso de Direito Sheila Martignago Saleh.

O objetivo da Formação é, por meio de oficinas e conversas, fortalecer as atividades e melhorar o ambiente na sala de aula. “Temos diversos desafios, como discutir políticas da sala de aula, gerar discussões de ensino, ver o que o curso está necessitando, pensar em um processo dinâmico diferente, construir novas ideias, ampliar as interlocuções e repensar os processos que já utilizávamos”, comentou o diretor de Ensino de Graduação, Marcelo Feldhaus. O assunto vai ser abordado até esta quarta-feira (7/2).

Melhorias aos professores e alunos

Para a reitora Luciane Ceretta os benefícios dos encontros vão além da sala dos professores. “Temos um time de docentes muito competentes nos aspectos técnicos e científicos, e a fim de que a excelência acadêmica seja garantida, nasce na Unesc um novo programa de Formação Continuada, que se constituirá em um espaço sistemático e permanente de construção do projeto de ensino e aprendizagem. Da identidade do docente investigativo, de integração entre profissionais e entre cursos, além da discussão das questões relevantes da prática pedagógica. A nova Formação Continuada deve contemplar as transformações dos estudantes que chegam até a Universidade, mais apropriados de ferramentas associadas a tecnologia, a capacidade de diálogo e de assumir posições diante do cenário a eles apresentado”, afirma.

Durante as conversas, os participantes puderam prestigiar a palestra com a professora doutora da Unesp, Maria Antônia de Azevedo, com o tema “A formação do professor universitário na atualidade: das crises às possibilidades de inovação”. Maria Antônia é graduada em Pedagogia pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, tem mestrado em Educação pela Universidade Federal de Santa Maria, doutorado em Educação pela Universidade de São Paulo e pós-doutorado em Pedagogia Universitária pela Unisinos (Universidade do Vale do Rio dos Sinos). Ela tem ênfase em Pedagogia Universitária, formação de professores, processos de gestão escolar e universitária e interdisciplinar.

A pró-reitora Acadêmica, Indianara Becker, afirma que a troca informação e reflexão vai refletir em sala de aula. “Ser professor universitário requer um processo cotidiano de ensinar e aprender. Requer envolvimento com todas as dimensões acadêmicas. A proposta apresentada aos docentes da Universidade coloca-os como protagonistas de sua própria formação, em que a partir de sua trajetória constituída e de seu olhar para sua prática e inquietações cotidianas, promova reflexões e transformações no fazer docente”.

Em meio as atividades, os professores prestigiaram e se divertiram com uma apresentação do Cirquinho do Revirado. Eles também encontraram um local para relaxar e realizar uma refeição em meio aos aprendizados.

(Colaboração: Comunicação / Unesc)

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar
Por: Redação DN Sul
Em: Criciúma

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.