Estado não repassa verbas para obras no Parque do Imigrante há oito meses

Prefeitura teme por paralisação na construção prevista para inaugurar em novembro. Além dela, outras 34 ruas estão com pavimentação parada

Foto: Lucas Colombo/DN
- PUBLICIDADE -

 

Matheus Reis

- PUBLICIDADE -

Criciúma

Previsto para ser inaugurado no dia 15 de novembro, o Parque dos Imigrantes, no distrito do Rio Maina, pode não ficar pronto na data. A verba para a construção, vinda por meio de convênio com o Governo do Estado por meio da Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) de Criciúma, não é repassada ao Município, de acordo com o prefeito Clésio Salvaro (PSDB) desde novembro de 2017. Além da obra, que segue os moldes do Parque das Nações Cincinato Naspolini, outras 34 ruas da cidade não tem recebido repasse para a pavimentação.

Conforme Salvaro, o Estado alega falta de recursos. “Estamos tocando a obra e trabalhando na execução de alguns serviços que não constam no projeto. No entanto, sem o pagamento, não conseguimos tocar em frente aquilo que é estrutural”, avalia o prefeito.

ADITIVOS

Em julho de 2017, a ADR de Criciúma fez aditivos de prazo nos convênios para algumas obras da Região, que são executadas pelo Estado até este ano. Um dos casos é o do Parque do Imigrante. Na época, o secretário-executivo da ADR, João Fabris (PDB), afirmou que todos os convênios da Regional já deviam ter sido encerrados dia 30 de novembro de 2016, porém, as prefeituras não cumpriram prazos, que fez com que eles fossem aditivados para 30 de novembro de 2017 e alguns, ainda, para 2018.

Em relação ao convênio, que foi firmado em 2015, Salvaro garante que não há nega legal ou com impedimento jurídico para que a obra esteja parada. “A paralisação é exclusivamente por falta de pagamento”, acrescenta.

Dos R$ 4 milhões firmados no convênio, com necessidade de nenhuma contrapartida da prefeitura, ainda falta R$ 1,5 milhão. “Se até o final deste mês a verba não vier, a obra para”, teme Salvaro.

Primeiro prazo era fevereiro de 2017

O convênio inicial indicava início da construção em novembro de 2015, com conclusão em fevereiro de 2017, com R$ 4 milhões aplicados. A ampla área de lazer segue os moldes do Parque das Nações, na Próspera, com espaço de convivência, quadras poliesportivas, campo de futebol, banheiro público, vestiários, ciclovias, pistas de caminhada, parque infantil, arborização, estacionamento e cercamento, além de um ponto para eventos.

Valor não consta no sctransferências

A reportagem tentou por diversas vezes contato com o secretário-executivo Regional João Fabri, contudo, não obteve êxito. Cabe lembrar que no portal SCtransferências, que mostra os valores concedidos pelo Governo, não consta nenhum pagamento referente à obra em 2018.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.