DIC DE Criciúma prende foragido e traficantes de drogas

Um dos presos, de 22 anos, estava foragido da justiça há dois anos e meio, sendo uma das pessoas mais procuradas pela polícia de Criciúma.

- PUBLICIDADE -

A DIC de Criciúma realizou na manhã desta quarta-feira uma operação no bairro Santo André para dar cumprimento a seis mandados de busca e apreensão em residências de pessoas envolvidas no crime de tráfico de drogas e nos homicídios de Daniel Anacleto Teixeira e Edmilson Lopes Gomes.

A operação policial resultou na prisão em flagrante de dois jovens, de 22 anos, e 19 anos, pelos crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico. Na residência do mais novo foram apreendidas 12 porções de crack, R$ 12 em dinheiro e um rádio comunicador.

- PUBLICIDADE -

Na residência do jovem de 22 anos foram apreendidas 40g de maconha, R$ 512 em dinheiro e um rádio comunicador sintonizado na frequência da Polícia Militar. Ele também foi autuado em flagrante pelo crime de furto de energia, pois a instalação elétrica de sua casa era ligada diretamente da rede pública sem passar por medidor de consumo.

Em desfavor do rapaz de 22 anos haviam dois mandados de prisão em aberto, o primeiro por ter praticado uma tentativa de homicídio contra um casal na data de 29/11/15 no bairro São Sebastião, e o segundo por ter participado do homicídio de Jeferson Pereira Florentino, morto a tiros na data de 25/06/17, sendo seu corpo queimado nas proximidades do Morro do Cruz, crime semelhante aos praticados contra Daniel Anacleto e Edmilson Gomes, e que também tiveram seus veículos e cadáver incinerados.

Ele estava foragido da justiça há dois anos e meio, sendo uma das pessoas mais procuradas pela polícia de Criciúma.

Participaram da operação policiais civis da 1ª e 2ª DP de Criciúma, de Içara, do Balneário Rincão, de Siderópolis, Forquilhinha, Cocal do Sul e Morro da Fumaça.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.