Criciúma: Unesc investe sustentabilidade e diminui consumo de energia

Iniciativa já apresenta queda de 16% no consumo de energia e uma conta mensal 20% mais barata

- PUBLICIDADE -

A Unesc, com o auxílio do PEE (Programa de Eficiência Energética) da Celesc, está modernizando seus sistemas e equipamentos elétricos, combatendo o desperdício e contribuindo com a sustentabilidade. Nesta semana está sendo concluída mais uma etapa do projeto Eficiência Energética e a Piscina do Complexo Esportivo da Universidade recebeu um sistema de aquecimento solar.

O engenheiro responsável, Israel Dal Toe Benincá, explica que a água vai passar por equipamento instalado junto as telhas da piscina, causando o aquecimento, trazendo economias e contribuindo com o planeta. “São placas de materiais condutores de energia, que realizam o aquecimento da água de forma cíclica. Ela é bombeada para fora da piscina e chega até o telhado do ginásio por uma rede hidráulica. Lá a água passa por placas coletoras e retorna quente para a piscina”, explica o engenheiro.

- PUBLICIDADE -

Segundo o responsável, o projeto ainda prevê a substituição de outros diversos equipamentos atuais por equipamentos mais modernos e com selo A Procel, elevando os resultados do projeto. “Os benefícios incluem uma redução de 16% no consumo de energia e redução de 8,6% de demanda energética. Além de 20% a menos nos custos com energia elétrica e cerca de 12 % na economia com os custos de manutenção”, destaca Benincá.

Ao fim do processo, as substituições também resultarão em uma redução de interrupções dos serviços, provocados pelas manutenções corretivas nos sistemas, contribuirão para a difusão de uma cultura sustentável, que valoriza a conservação de energia, e também elevarão a satisfação no ambiente de trabalho, contribuindo para melhoria dos serviços prestados à comunidade.

Ações previstas no projeto

Até o momento, já foram substituídos 70 climatizadores de janela por condicionadores de ar Split Inverter classe A com gás ecológico e mais de cinco mil lâmpadas florescentes instaladas. Os próximos passos do projeto preveem a instalação de desumidificadores de alta eficiência no sistema de climatização do Biotério e uma capacitação para comunidade acadêmica sobre o uso racional e consciente dos recursos energéticos e seus impactos no meio ambiente.

Diminuição do gasto de energia

A Unesc teve o projeto Eficiência Energética aprovado no processo de seleção realizado pela Celesc na Chamada Pública PEE 001/2016, evento que ocorre anualmente. Para participar da Chamada Pública, os projetos deveriam estar pautados em ações de melhoria de instalação, que são ações realizadas em instalações de uso final de energia elétrica envolvendo a troca ou melhoramento do desempenho energético de equipamentos e sistemas de uso da energia elétrica. Projetos que contemplem, além das ações de melhoria, a inclusão de geração de energia elétrica com uso de fontes incentivadas, poderiam participar do processo de seleção. O convênio entre a Celesc e a Unesc foi assinado no dia 9 de agosto deste ano.

Saiba mais

A iniciativa, regulada pela Anell (Agência Nacional de Energia Elétrica, disponibilizou mais de R$ 800 mil para aprimoramentos no desempenho energético de equipamentos e sistemas que utilizam energia elétrica na Universidade. A assinatura do convênio ocorreu em 2017. As empresas Inerge (Instituto de Estudos e Gestão Energética) e Moneretto Luz Engenharia estão executando o projeto.

O projeto é coordenado pela equipe do Departamento de Projetos e Infraestrutura da Unesc, sob responsabilidade do engenheiro Israel Dal Toe Benincá e a gerencia de Grasiela de Espíndola Goulart Nuernberg.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.