Criciúma quer alavancar o turismo regional

Presidente da FCC acredita que Mirante no Morro Cechinel traz novos turistas, que já são atraídos pelas belezas da região

Foto: Divulgação
- PUBLICIDADE -

Matheus Reis

Criciúma

- PUBLICIDADE -

A construção de um mirante no Morro Cechinel, em Criciúma, vai alavancar o turismo regional. A afirmação é uma bandeira levantada pelo presidente da Fundação Cultural de Criciúma (FCC), Sérgio Zappelini, que destaca que a cidade tem buscado fomentar seus pontos para, unida aos demais municípios da região, dobrar o número de turistas. Junto disto, segundo Zappelini, uma empresa foi contratada para criar um Plano Municipal de Turismo que fará diretrizes para que ele seja desenvolvido.

“A FCC tá convocando conselheiros de toda a sociedade para que possamos construir, também, um fórum. Precisamos aproveitar este momento em que temos um Ministro do Turismo catarinense e lutar para que essas verbas venham para cá”, reitera o presidente.

Torre de Mina

O prefeito de Criciúma, Clésio Salvaro (PSDB), defende a criação do Mirante e o investimento no turismo diante de críticas que tem recebido nas redes sociais. Segundo Salvaro, o ponto turístico que será construído em formato de Torre de Mina, trará benefícios para a cidade. Conforme o prefeito, o turismo está sendo trabalhado como outras as outras pastas.

Ainda não há um prazo para a entrega do projeto. Na semana passada, o deputado federal Ronaldo Benedet (MDB) garantiu a vinda de R$ 2,4 milhões por meio de emenda que parte
do Ministério do Turismo
para a construção.

Agências de turismo

O presidente da FCC explica que o Município também tem buscado parcerias junto de agências de viagens na região. “Precisamos nos vender como região. Somente juntos vamos conseguir. Um case de sucesso é Nova Veneza, que atrai muitos turistas, sobretudo pela sua gastronomia. Com a cidade, Criciúma também ganha porque tem uma rede hoteleira preparada”, explica.

Zappelini cita que o turista precisa saber que em poucos quilômetros ele encontra uma Serra incrível, uma região de vinhos, uma das únicas cinco minas abertas para visitação no mundo e gastronomia farta.

Leia a matéria na íntegra na página 04 do Jornal Diário de Notícias desta quarta-feira, 16

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.