Criciúma: eleição vai escolher diretores para os próximos três anos

Pleito vai ocorrer neste sábado em 62 das 71 escolas que compõem a rede municipal de ensino

- PUBLICIDADE -

A rede municipal de ensino de Criciúma está em pleito eleitoral. Das 71 escolas que compõem a Rede, 62 passarão por eleições para a escolha de diretor, que ficará no comando da instituição entre 2019 e 2021. A eleição nas escolas ocorre neste sábado (24), das 13h às 18h, simultaneamente.

Terão direito ao voto, desde que conste na lista homologada pela Comissão Central Eleitoral, pais ou responsáveis pelas matrículas dos estudantes com frequência regular; alunos do 4º ano e anos seguintes matriculados e com frequência regular; servidores da unidade de ensino, bem como professores e funcionários. Cada eleitor terá direito a um voto. Ao todo serão 77 candidatos concorrendo ao cargo de diretor.

- PUBLICIDADE -

De acordo com a presidente da Comissão Central Eleitoral, Sandra Fernandes Henrique, as eleições onde tem mais de um candidato ocorrerão nas Escolas Municipais de Educação Infantil e Ensino Fundamental (EMEIEF) Carlos Gorini, Vilson Lalau, José Contim Portella, Filho do Mineiro, Carlos Wecki, Lili Coelho e no Centro de Educação Infantil Municipal (CEIM) Zelma Savi Napoli. Nas demais escolas há apenas um candidato concorrendo.

Todas as inscrições já foram homologadas e publicadas no Diário Oficial. A lei eleitoral diz que só irão participar do processo eleitoral, escolas que tiverem acima de 100 alunos. Conforme a secretária de Educação, Roseli de Lucca Pizzolo, a eleição de diretores é uma conquista que garante a democracia e a transparência no processo de escolha dos profissionais.

“Para que a pessoa possa assumir a direção da escola, é necessário que seja efetiva e que tenha conhecimento da realidade local, garantindo um bom funcionamento da instituição. Por isso, o processo eleitoral das escolas públicas municipais de Criciúma, precisa ser baseado nos Planos de Gestão que cada concorrente tem para a instituição a qual está pleiteando uma vaga”, reforça.

A Comissão Central Eleitoral espera que os candidatos apresentem suas propostas à comunidade e que sejam colocadas em prática nos próximos três anos, conforme a Lei Complementar nº295/2018.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.