Aumenta número de casas alugadas na praia

Por outro lado, a busca por residências fixas têm caído nos últimos anos. Gastos elevados com manutenção pode ser um dos motivos

- PUBLICIDADE -

Para a meteorologia o verão inicia somente no dia 21 de dezembro. No entanto, o calendário oficial não condiz com a busca pelo aluguel das casas na praia. Desde agosto, várias famílias procuram nos balneários uma alternativa para fugir do calor. O corretor de imóveis, Vilmar Savaris, afirma que a procura está maior do que no último ano. O valor mínimo para alugar uma casa no Balneário Rincão, de dezembro até março, é de R$ 5 mil. O local ainda é um dos mais movimentados da região nessa época do ano.

“O balneário Esplanada é muito procurado também. Estamos com uma ótima expectativa para essa temporada de verão. As famílias começaram a buscar cedo, já em agosto, tínhamos alugado um bom número de casas. Se deixarem para mais tarde é bem provável que não encontrem mais”, explica o corretor de imóveis.

- PUBLICIDADE -

Por outro lado, na contra mão do aluguel, poucas pessoas estão buscando residências fixas na praia, conforme o Savaris. “É bem baixa a procura. Não acreditamos que essa realidade mude tão cedo. O maior interesse é pelo aluguel durante a temporada que ocorre até março”, comenta.

Entre os fatores que levam as pessoas a quase se mudarem para a praia nessa época do ano estão à tranquilidade e o conforto. Mas esse lazer pode significar um custo alto no bolso do consumidor, pelo menos é o que acredita a professora Laise Maccari, 30 anos. “Não acho vantagem é um custo muito alto para pouco aproveitamento. Pensamos em vender nossa casa no Balneário Esplanada e alugar apenas para temporada”, afirma.

Ainda de acordo com a professora, a manutenção e preocupação constante com roubos não compensam os custos elevados. “Pagamos contas de água e energia, guarda, precisamos manter limpa e estar sempre gastando com pequenas reformas. Se formos colocar na ponta do lápis, levando que aproveitamos apenas nos finais de semana, não vale a pena”, acredita.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.