Tráfico de drogas é combatido pela PM na região

Três ocorrências foram registradas na tarde de segunda-feira em Criciúma e Içara

Foto: Divulgação
- PUBLICIDADE -

Criciúma/Içara

O fim da tarde de segunda-feira (30) foi marcado por três prisões por tráfico de drogas. Cinco pessoas foram detidas pela Polícia Militar em Criciúma e Içara.

- PUBLICIDADE -

A primeira ocorrência foi registrada em Criciúma, no bairro Renascer. Em rondas, a PM deparou-se com um homem que ao ver a viatura, se escondeu em casa. No local, com o apoio de um cão, foram localizadas 50 pedras de crack e um pote com mais 17 gramas da mesma substância. Localizaram ainda um carregador de pistola calibre 40, que havia sido furtado na residência de um policial, um pé de maconha e três rádios comunicadores. A.V.R.V., 17 anos, e R.C.B., 28 anos, que se encontravam na residência, foram conduzidos à delegacia.

Pouco depois, no bairro Cristo Rei, em Içara, a guarnição avistou um homem em atitude suspeita em frente a uma residência conhecida como ponto de tráfico. Ao perceber a aproximação da viatura, correu para os fundos da casa, tentando dispensar invólucros plásticos, contento 38 gramas de cocaína e 52 gramas de crack. D.C.B., de 25 anos, foi abordado e conduzido à DP.

E no bairro Santo André, em Criciúma, também em rondas, a PM avistou R.W.H., 20 anos, fumando maconha, na porta da residência de D.I.M., 18 anos. Ao perceberem a aproximação dos policiais, eles tentaram fugir, mas foram alcançados. Na busca pessoal foi encontrada com R., uma pequena porção de maconha, e um cigarro da mesma substância. No bolso de D. os policiais encontraram uma pequena quantia em dinheiro. Com o apoio de uma cadela do canil, os policiais localizaram na residência, 39 pedras de crack, em baixo de uma pia, e mais dois pés de maconha e um invólucro contendo 3g de maconha no pátio da casa. A dupla foi levada à DP.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar
Em: Criciúma

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.