- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Criciúma

- PUBLICIDADE -

Após o incêndio que atingiu a Unidade de Resinas da Anjo Química, na noite desta terça-feira, os bombeiros continuam o trabalho na manhã de quarta, dia 15. A principal preocupação é com o resfriamento do reator. “Nós estamos fazendo o resfriamento do reator. O engenheiro pediu para parar e fazer medições, mas o aparelho aquece. O trabalho não parou desde ontem à noite. Estamos tentando resfriá-lo com água. O processo é de resfriamento e controle”, disse o Major Aldrin do Corpo de Bombeiros de Criciúma

Ainda não há uma previsão exata de que horas o reator será resfriado por completo. Até a manhã de quinta, 300 mil litros de água já haviam sido utilizados para apagar o fogo e fazer o resfriamento do aparelho.

O fogo começou por volta das 20h30 de quarta-feira, mas não se sabe o que ocasionou o incêndio. “Não se pode dizer onde o fogo começou. O reator está na edificação que foi queimada e ele é a grande preocupação”, disse o Major.

Fotos Anjo Quimica Incêndio Controlado - Tiago Monte DN (10)-minA perícia começará no momento que o engenheiro responsável da empresa autorizar. “A pericia vai começar no momento que o engenheiro autorizar e a previsão de laudo é para, no mínimo, 30 dias. Tem muitas possíveis causas. Existem muitas hipóteses, mas nada que se possa afirmar”,  enfatizou Aldrin.

Oito caminhões de sete cidades da região foram envolvidos na operação e aproximadamente 40 homens ajudaram a controlar o fogo. “Teve um efetivo rotativo de bombeiros comunitários também”, completou o Major.

Haviam tanques de combustível em torno da região que queimou, porém, a preocupação maior foi com o reator. “Dentro daquela edificação, o reator era o mais perigoso. Claro que tinham tanques de combustível em volta, mas o principal problema, segundo a empresa, é o reator”, finalizou Aldrin. O fogo foi controlado por volta das 2h desta quinta.

Nota oficial da Anjo Química

A Anjo Química emitiu, na manhã desta quarta-feira, uma nota oficial, onde diz as atividades da empresa continuarão normalmente.

Leia a integra da nota

“A Anjo Tintas teve um incêndio sem vítimas em uma de suas unidades na noite de ontem (14/02), aproximadamente às 20h30. O fogo destruiu parte da unidade que fabricava resinas, que são matérias-primas usadas na fabricação dos produtos automotivo e imobiliário da marca. O momento do incêndio ocorreu quando estava funcionando apenas o segundo turno. Havia somente cinco profissionais trabalhando no local quando ocorreu o sinistro e não houve nenhum problema com pessoas, que seguiram os procedimentos de segurança da empresa em casos como este, agilizando a vinda do Corpo de Bombeiros e facilitando o controle das chamas.

A Anjo Tintas desconhece as causas desse sinistro. E durante toda a madrugada, o corpo de bombeiros e os profissionais que fazem parte da brigada de emergência da Anjo fizeram plantão para combater o incêndio e pequenos focos que poderiam surgir.

De acordo com o Diretor Presidente, Filipe R. Colombo, as vendas de todas as linhas da marca, que são automotiva, imobiliária, impressão e industrial, continuarão normalmente. “O incêndio atingiu a torre da fábrica de resinas, não afetando o processo produtivo das tintas e demais produtos de nossa linha, por isso continuaremos a vender, fabricar e entregar os produtos Anjo para o mercado”, destaca. A empresa também não consegue ainda mensurar o prejuízo”.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.