Patrulha protegerá mulheres vítimas de violência

Projeto visa reduzir índices no município e fiscalizar as medidas protetivas fixadas pelo Judiciário

Foto: Divulgação Polícia Militar
- PUBLICIDADE -

Para garantir mais segurança às mulheres vítimas de violência doméstica, o 9º Batalhão de Polícia Militar, em Criciúma, formará a “Patrulha Maria da Penha”. Policias já passam por instruções e a expectativa é que, a partir de segunda-feira, as primeiras patrulhas sejam iniciadas. Serão três guarnições focadas neste trabalho, e todas com a participação de policiais femininas.

A ação faz parte da “Rede Catarina de Proteção à Mulher”. O projeto já existe de forma semelhante em outras cidades do Estado, bem como do País, e tem o intuito de reduzir ocorrências através de fiscalização das medidas protetivas e atenção constante as mulheres em situação de vulnerabilidade.

- PUBLICIDADE -

De acordo com o major Eduardo Moreno Person, cidades como Florianópolis, Blumenau e Chapecó já aderiram ao projeto e tiveram redução nas ocorrências. Criciúma também apresentou queda no número de situações de violência doméstica nos últimos doze meses. Entre 26 de setembro de 2015 e 25 de setembro de 2016 foram 565 casos. Já no mesmo período entre 2016 e 2017 foram 435 chamados. “Mas os números ainda são bastante altos”, afirma.

Integração entre PM e Judiciário

O trabalho funcionará de forma integrada com o Poder Judiciário. Isto é, as medidas protetivas serão encaminhadas à Polícia Militar, que entrará em contato com a mulher vítima da violência. “Nós faremos visitas surpresas a estas vítimas e buscaremos saber se o agressor tem cumprido a medida”, salienta o major. Caso algum tipo de ameaça à mulher tenha sido realizada ou se o homem tenha desrespeitado a ordem judicial, um boletim de ocorrência poderá ser confeccionado. “Em Chapecó, por exemplo, uma guarnição flagrou um homem com uma arma de fogo em frente a casa da mulher, durante as visitas de rotina, que acabou detido”, comenta o major.

A matéria completa você confere na edição impressa desta quarta-feira, 27, do Diário de Notícias

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar
Em: Criciúma

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.