Mês é marcado por audiências no Judiciário

Quatro casos que repercutiram entre a sociedade terão testemunhas ouvidas em processo

- PUBLICIDADE -

A partir da próxima semana, casos que repercutiram entre a sociedade vão ganhar desdobramentos na esfera judicial. Na segunda-feira, o homem acusado de atropelar e matar duas irmãs, no distrito de Estação Cocal, em Morro da Fumaça, em setembro do último ano, passará pela segunda audiência de instrução e julgamento. Na primeira, ocorrida em abril, sete testemunhas arroladas pela acusação e cinco pela defesa foram ouvidas no Fórum da Comarca de Urussanga.  

Já na terça, quarta e quinta-feira, a 1ª Vara Criminal do Fórum da Comarca de Araranguá fará o interrogatório das testemunhas do caso Ivonete Mezari Genuíno, encontrada morta dentro de um carro ao lado da filha em Balneário Arroio do Silva. A expectativa é que, durante os três dias de instrução, 23 sejam ouvidas, entre elas o agente de polícia e o delegado acusados pelo crime.

Casos em Criciúma

- PUBLICIDADE -

Ainda na terça-feira, outra audiência de instrução e julgamento será realizada na 2ª Vara da Comarca de Criciúma. Os envolvidos na morte de Edes Teodoro dos Santos, encontrado morto no último ano com um corte no pescoço, deverão prestar depoimentos na esfera judicial.  No último dia deste mês, o jovem detido após atear fogo em um ônibus do transporte coletivo de Criciúma, no bairro Vida Nova, também deverá passar por audiência de instrução e julgamento.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar
Em: Criciúma

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.