Homicídio em Içara é considerado feminicídio pelo Ministério Público

O enteado de Adriana Machado Bittencourt, foi denunciado pelo homicídio qualificado por motivo fútil, utilizando recurso que dificultava a defesa da vítima e feminicídio.

Foto: Lucas Lemos
- PUBLICIDADE -

Em Içara, a 2ª Promotoria de Justiça realizou a primeira denúncia envolvendo feminicídio. O enteado de Adriana Machado Bittencourt, foi denunciado pelo homicídio qualificado por motivo fútil, utilizando recurso que dificultava a defesa da vítima e feminicídio.

O assassinato ocorreu em 11 de junho, no bairro Raichaski. A mulher foi alvejada por um tiro na face, efetuado pelo denunciado, que segue detido no Presídio Santa Augusta. O filho da vítima reagiu contra o homicida, que foi atingido no crânio, pescoço e ombros com golpes de faca.  O Ministério Público arquivou a denúncia contra o filho da vítima, entendendo que a ação ocorreu em legítima defesa.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar
Em: Içara

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.