Feminicídio em Criciúma: Justiça designa data do Júri Popular

Homem acusado de jogar companheira de carro em movimento responde por homicídio duplamente qualificado

- PUBLICIDADE -

A sentença do primeiro caso de feminicídio registrado em Criciúma será proferida após sessão do Tribunal do Júri, já marcada pela juíza da 1ª Vara Criminal, Paula Botke e Silva. No dia 11 de outubro, as testemunhas arroladas tanto pela defesa quanto pela acusação, além do réu, terão as versões do fato ouvidas pelos jurados. O companheiro da vítima foi denunciado pelo homicídio duplamente qualificado, por motivo torpe e sem chance de defesa da vítima.

O homem e a mulher conviveram juntos por dez anos. Porém, em 6 de setembro do último ano uma discussão entre eles resultou em agressão contra a vítima. Ele conduzia um Sandero, quando a agrediu a empurrou para foram do veículo, enquanto trafegava pela Rodovia Leonardo Bialeck, no bairro Linha Batista. A mulher chegou a ser socorrida e encaminhada ao Hospital São José, mas não resistiu aos ferimentos e morreu um mês depois.

- PUBLICIDADE -

Durante audiências de instrução e julgamento, o réu afirmou que a vítima teria se jogado do carro em movimento. Contudo, testemunhas afirmaram ter visto o homem empurrando a mulher, fugindo do local e sendo detido na sequência.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar
Em: Criciúma

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.