Falta de efetivo põe em perigo funcionamento de unidades do Corpo de Bombeiros

Para prestar um serviço ainda melhor à população, seria necessário que houvesse o ingresso de ao menos outras quatro pessoas

Foto: Suelen Grimes/DN
- PUBLICIDADE -

Morro da Fumaça

Com a falta de efetivo no Corpo de Bombeiros em todo o Estado, algumas unidades correm o risco de serem fechadas. Uma das possibilidades é o de Morro da Fumaça que, desde o último ano vem atuando sempre das 8 às 20 horas. Conforme o Sargento Renato Bonelli, hoje o quartel atua com oito bombeiros militares, divididos entre o administrativo e as guarnições.

- PUBLICIDADE -

Para prestar um serviço ainda melhor à população, seria necessário que houvesse o ingresso de ao menos outras quatro pessoas. No último ano foi conversado sobre a possibilidade da contratação de bombeiros voluntários, contudo nada ainda foi acertado. “Conversamos com o prefeito e ele está analisando a possibilidade da contratação”, aponta o sargento.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar
Em: Morro da Fumaça

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.