Foto: DIC Tubarão
- PUBLICIDADE -

Tubarão

 

- PUBLICIDADE -

A Polícia Civil de Tubarão, através da Divisão de Investigação Criminal, realizou na tarde desta sexta-feira, 7, a apreensão de mais de 660 comprimidos de ecstasy e 75 micro pontos de LSD. Foram realizados dois APF’s (tráfico e associação) com três pessoas presas. A droga seria comercializada em uma grande festa eletrônica que acontece em Tubarão neste final de semana.

Na primeira diligência, foi preso o rapaz L.S.C.R. vulgo “Batata” (19 anos) e sua ex-namorada C.F de 19 anos. “Batata” era alvo de investigação por ser considerado um grande vendedor de ecstasy para a juventude tubaronense, incluindo adolescentes. Quando abordado em seu veículo (GM/Celta) estava na posse de nove comprimidos de ecstasy.

Na companhia dele, os agentes da DIC rumaram para o apartamento de sua ex-namorada C.F. (ao lado do Cemitério Municipal), local que servia de esconderijo da droga. Lá, dentro de uma frasqueira, foram encontrados 648 comprimidos de ecstasy, divididos em porções em 13 embalagens plásticas.

Segundo informado, o ecstasy seria comercializado durante a festa eletrônica entre R$25,00 e R$40,00 cada comprimido.

Em outra diligência dentro da mesma investigação, fora dado cumprimento a mandado de busca e apreensão na residência de A.C.A (22 anos) vulgo “AS” , indivíduo ligado a “Batata” e ao comércio de drogas sintéticas. Em sua residência foram apreendidos um pacote com cinco comprimidos de ecstasy, uma porção de ecstasy esfarelada e 75 micropontos de LSD divididos em três cartelas de 25 cada.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.