Criminosos invadem empresa, destroem portas e janelas e furtam centenas de roupas

A facção de roupas fica situada às margens da SC-443, Bairro Monte Verde, em Morro da Fumaça. O valor do prejuízo ainda não foi calculado pelos proprietários.

Foto: Divulgação DN
- PUBLICIDADE -

Uma facção de moda masculina e feminina foi invadida na madrugada deste sábado, dia 27, por criminosos que levaram cerca de 500 peças de roupas de marca. Para conseguirem entrar no interior da empresa, os bandidos quebraram vidros de janelas e arrombaram portas de alumínio situadas na lateral da edificação. O prédio fica às margens da SC-443, Bairro Monte Verde, em Morro da Fumaça. O valor do prejuízo ainda não foi calculado pelos proprietários.

Segundo a empresária, Angelita da Silva De Biasi, os fios de telefone e das câmeras de segurança também foram cortados. O local foi todo bagunçado. “Eles conseguiram arrombar a porta do escritório e revirar as gavetas em busca de dinheiro e entraram na área de produção, onde levaram 500 peças de roupas de nossos clientes. Outra vez arrombaram, mas não conseguiram entrar no setor de produção. Foi um prejuízo bastante grande”, conta.

- PUBLICIDADE -

A Polícia Militar foi acionada e esteve no local. “É muito preocupante. Mesmo com sistema de segurança eles conseguiram invadir. Precisamos de mais investimentos na segurança pública. Quem trabalha honestamente está sofrendo. É uma sensação de impotência. Agora teremos que ressarcir nossos clientes, pois as peças de roupas eram deles”, .

Angelita conta que foram registrar Boletim de Ocorrência (BO) na Delegacia de Polícia de Urussanga e estava fechada devido ao feriado. “Agora vamos ter que esperar até segunda-feira para registrar o BO. A delegacia de Morro da Fumaça também está fechada”, reclama. A facção de roupas existe há 24 anos e emprega, atualmente, cerca de 80 funcionários

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar
Em: Morro da Fumaça

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.