Renúncia de vereadores é rejeitada na Câmara de Criciúma

Texto precisava de dois terços do plenário para ser aprovado. Contudo, recebeu seis votos contrários

- PUBLICIDADE -

O projeto de autoria do vereador Ademir Honorato (PMDB) que propunha renúncia ao vereador que aceitasse um cargo no Poder Executivo foi rejeitado pela Câmara de Criciúma. O texto ganhou dez votos a favor, porém seis legisladores foram contra a proposta.

Era necessário ter dois terços do plenário para que houvesse a aprovação do projeto. Contudo, a vereadora Camila Nascimento (PSD), que na última sessão votou a favor não esteve presente, por isso não votou. O vereador Ademir Potelecki (PRB) também era a favor, mas desta vez mudou o voto.

- PUBLICIDADE -

Dessa forma, o texto foi arquivado.  “O texto é importante, pois como um vereador que assume um cargo como secretário volta para a Câmara e fiscaliza as próprias ações?”, aponta o autor da proposta. Caso o projeto fosse aprovado no Legislativo, o vereador que aceitasse cargo no Executivo deveria pedir a renúncia.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar
Em: Criciúma

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.