Movimento sindical de Criciúma ouve pronunciamento de Michel Temer na praça

Ato de última hora foi realizado na tarde desta quinta-feira, 18, no Centro da cidade

Foto: Bruna Borges/DN
- PUBLICIDADE -

Bruna Borges

Criciúma

- PUBLICIDADE -

Sindicalistas de Criciúma se reuniram na tarde desta quinta-feira, 18, na Praça Nereu Ramos, para protestar contra as reformas que tramitam no Congresso Nacional e para pedir a renúncia do presidente Michel Temer (PMDB). O ato, com convocação via redes sociais desde a manhã, começou às 16h, um pouco antes do pronunciamento feito por Temer, no qual ele disse que não renunciará ao cargo. A fala foi colocada num alto-falante durante a manifestação. “Nossa luta não é só para derrubar um presidente corrupto, mas também contra um Congresso que quer meter a mão nos nossos direitos. Não é uma luta político-partidária, mas sim uma luta para salvar os direitos dos nossos filhos e filhas”, discursou o presidente do Sindicato dos Bancários, Edegar Generoso.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.