Morro da Fumaça: Justiça manda Casan sair em cinco dias

URGENTE: Decisão judicial se refere ao rompimento dos contratos do Município com a estatal

Foto: Marciano Bortolin/Arquivo/DN
- PUBLICIDADE -

Bruna Borges

Morro da Fumaça

- PUBLICIDADE -

A juíza da Comarca de Urussanga, Karen Guollo, determinou no fim da tarde desta segunda-feira, 9, que a Casan desocupe as instalações em Morro da Fumaça em cinco dias úteis a partir da intimação. Os funcionários da estatal deverão deixar o Município, exceto a equipe técnica, se a situação exigir. “Assim, reconsidero, em parte, a decisão antecipatória para conceder o prazo de cinco dias úteis, a contar da intimação desta decisão, para desocupação pela Casan e de seus funcionários com exceção de equipe técnica se a situação assim o exigir, das instalações operacionais (estações de captação tratamento e reservatórios) para o escorreito funcionamento e continuidade do abastecimento de água ao Município de Morro da Fumaça, fornecendo todas as informações e elementos necessários a tal desiderato”, escreveu.
A magistrada ainda diz que, a fim de evitar qualquer prejuízo na assunção dos serviços por parte do Município, determina que, no ato da intimação da decisão, seja procedido o inventário dos bens a serem revertidos em favor do Município, devendo tal medida ser acompanhada por representante das partes.

Veja a decisão:

Saiba mais:

Caso Casan: Morro da Fumaça ganha liminar

Morro da Fumaça rompe contrato com a Casan

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.