Minotto pede união para ativar Banco de Olhos

Inaugurada no dia 28 de dezembro de 2016, estrutura nunca funcionou

Foto: Divulgação/DN
- PUBLICIDADE -

Criciúma

O Banco de Olhos de Criciúma foi inaugurado no dia 28 de dezembro de 2016, mas em nove meses não captou nenhuma córnea. O assunto foi tratado na tribuna da Assembleia Legislativa na tarde desta quarta-feira, 27, pelo deputado Rodrigo Minotto (PDT). Segundo o parlamentar, o local não funciona por várias razões. “Pela burocracia que atrapalhou e que, muitas vezes, é usada como desculpa quando não se quer fazer o que deve ser feito. Pela falta de recursos financeiros e pela falta de definição da equipe que iria trabalhar no projeto. Na verdade, são muitas as razões pelas quais o Banco de Olhos que irá atender nossa região sul nunca funcionou”, explicou Minotto.

- PUBLICIDADE -

Mutirão

Para o deputado, nenhuma justificativa é maior que a felicidade de uma pessoa que volta a enxergar. “Minha proposta, ao colocar esse assunto aqui na Assembleia, é que a gente se sensibilize e faça um mutirão para fazer o Banco de Olhos de Criciúma funcionar já. Um mutirão que esteja além das competências municipais, estaduais e federais”, colocou.
Minotto falou por telefone com o presidente da Cruz Vermelha em Criciúma, Almir Fernandes de Souza, colocando-se à disposição para ajudar. “Precisamos passar por cima da burocracia, sem ficar discutindo miudezas, e apontando uma solução imediata. Que se abra de uma vez por todas as portas do Banco de Olhos de Criciúma, com todos os serviços que ele pode prestar para a população do sul catarinense e com todos os benefícios que isto irá trazer para tantas pessoas”, finalizou.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.