Governo de Morro da Fumaça inicia reuniões do PPA para decidir futuro da cidade

Os encontros vão acontecer de 3 a 12 de julho nos salões paroquiais de quatro bairros estratégicos com a participação das comunidades vizinhas

Foto: Divulgação/DN
- PUBLICIDADE -

Morro da Fumaça

O Governo Municipal de Morro da Fumaça inicia nesta segunda-feira, 3, as reuniões do Plano Plurianual (PPA), com as comunidades do município. O PPA se propõe a conhecer e diagnosticar a realidade da cidade, além de se conectar com o PPA Federal e do Governo do Estado.

- PUBLICIDADE -

O prefeito Noi Coral (PP) destaca que para que o Plano seja eficiente na esfera municipal é fundamental a participação da população no processo decisório.  “Para decidirmos quais demandas em pauta serão atendidas e quais políticas públicas sairão do papel e serão implementadas precisamos da opinião e apoio dos fumacenses. São decisões importantes e a comunidade precisa acompanhar este processo”, coloca.

Após a as reuniões nos bairros, a administração realizará uma compilação de dados, novas reuniões com outras esferas administrativas e Poder Legislativo e uma audiência será marcada na Câmara de Vereadores para apresentação do PPA à população.

A secretária do Sistema Econômico, Dalvania Cardoso (PP), destaca a visão de futuro da cidade criada através do Plano. “O PPA é um importante instrumento que visa estabelecer metas, ao mesmo tempo em que busca a participação popular para que se tenha qualidade de vida e de governo”.

Os encontros vão acontecer de 3 a 12 de julho nos salões paroquiais de quatro bairros estratégicos com a participação das comunidades vizinhas.

Dia 03/07 – 19h Bairro Jussara

Dia 05/07 – 19h Linha Frasson

Dia 10/07 – 19h Distrito de Estação Cocal

Dia 12/07 – 19h Centro

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.