Estado e Celesc assinam ordem de serviço para nova linha de transmissão no Extremo Sul

A nova LT vai permitir a conexão da futura subestação São João do Sul, que será construída pela Cooperativa de Eletricidade de Praia Grande (Ceprag), com a subestação Sombrio, pertencente ao sistema Celesc

- PUBLICIDADE -

O governador Raimundo Colombo e o vice Eduardo Pinho Moreira assinaram na tarde desta quinta-feira, 23, no Centro Administrativo, em Florianópolis, a ordem de serviço para construção de uma nova linha de transmissão de energia elétrica (LT) entre os municípios de Sombrio e São João do Sul, no Extremo Sul de SC. O investimento chega a R$ 16 milhões do Governo do Estado e vai beneficiar 21 mil habitantes em três municípios. O presidente das Centrais Elétricas de Santa Catarina (Celesc), Cleverson Siewert, também assinou o documento. “O maior patrimônio que temos é o nosso povo. Hoje as pessoas querem voltar às origens e migram porque não têm estrutura. Em Santa Catarina, é diferente, pois preservamos tudo isso, a exemplo das ligações por asfalto em todos os municípios catarinenses. Por isso, é muito importante a boa estrutura para o desenvolvimento e para a sociedade”, disse Colombo.

A nova LT vai permitir a conexão da futura subestação São João do Sul, que será construída pela Cooperativa de Eletricidade de Praia Grande (Ceprag), com a subestação Sombrio, pertencente ao sistema Celesc. A obra vai energizar a nova subestação e ampliar o sistema elétrico da cooperativa, responsável pelo atendimento de 12,7 mil unidades consumidoras nos municípios de Praia Grande, São João do Sul e Passos de Torres. “A energia é um insumo fundamental para o desenvolvimento. Essa obra vai gerar emprego com a implantação de novas empresas nos três municípios, por isso é muito importante para o Extremo Sul catarinense. É uma obra grandiosa, tanto que estamos há sete anos discutindo a sua viabilidade”, destacou o vice governador.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar
Por: Marciano Bortolin
Em: Florianópolis

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.