Ericsson Luef divulga pré-candidatura no Sul

Empresário de Blumenau, presidente da gigante Hemmer Alimentos, se colocou à disposição do PMDB para disputar o cargo de deputado federal em 2018

Foto: Marciano Bortolin/DN
- PUBLICIDADE -

Bruna Borges

Criciúma

- PUBLICIDADE -

Enquanto o presidente estadual do PMDB, deputado federal Mauro Mariani, percorre o Estado com vistas à candidatura a governador em 2018, um novo nome do partido vem se fortalecendo para ocupar a vaga na Câmara Federal. Trata-se do empresário Ericsson Luef, que é de Blumenau, presidente da gigante Hemmer Alimentos e vice-presidente da Federação Catarinense de Futebol.

Apadrinhado por Mariani, Luef vem trabalhando na pré-candidatura há mais de um ano. Nesta quarta-feira, 27, esteve mais uma vez no Sul do Estado e passou por Criciúma. “Já percorri 248 municípios, num trabalho forte para passar minha mensagem”, ressalta o empresário, que já construiu base de apoio em mais de 150 municípios de Santa Catarina. “Nunca fui político, apenas ajudava os parceiros do partido. Coloquei meu nome à disposição em virtude de tudo que está acontecendo no País. É uma questão ideológica. O Brasil precisa de um novo rumo e as pessoas que não estão na política precisam sair da zona de conforto para ajudar o País. A nossa crítica não é a pessoas, é a atos”, explica.

Na avaliação de Luef, “a política hoje está errada”. “Minha mensagem é de indignação, assim como de qualquer cidadão comum. Vemos problemas na Segurança Pública, na Saúde, na Educação, na Infraestrutura, enfim. Santa Catarina é um estado que precisa fortalecer ainda mais as indústrias. Na minha região, por exemplo, sofremos com a não duplicação da BR-470, importante via de escoamento de produção do Alto Vale e Meio Oeste para os portos”, frisa.

Sangue novo

Por onde passa, Ericsson Luef prega a mudança de postura dos políticos. “Temos que ter sangue novo, ideias diferentes. Trabalhar pensando na coletividade, sabendo que um deputado federal, quando legisla, provoca efeitos em todo o Brasil e não somente no estado de origem”, pontua.

No roteiro pelas cidades, o pré-candidato busca entender as diferentes demandas das regiões. “Preciso me preparar, saber o que cada região necessita. Tenho lideranças importantes que me auxiliam e abrem as portas. O que mais ouvi no Sul, o que a população mais clama, nem é por obras, é por renovação na política”, reforça o empresário.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.