Eleição Cermoful: Justiça determina revisão de urnas

Recontagem dos votos deve ser realizada dentro do prazo de dez dias na sede social da cooperativa

- PUBLICIDADE -

Morro da Fumaça

O resultado das eleições da Cooperativa Fumacence de Eletricidade (Cermoful) pode sofrer alterações. A justiça determinou a recontagem dos votos para os cargos do Conselho de Administração. O advogado da Chapa 2, Jair Bilésimo, ingressou com uma ação cautelar com pedido de liminar na última semana e nesta terça-feira, 7, foi apreciado pelo juiz da 1ª Vara do Fórum da Comarca de Urussanga, Marciano Donato.

- PUBLICIDADE -

Com a ação cautelar com pedido de liminar acatada pelo juiz, a Cermoful deverá ser citada nos próximos dias. Após a citação, a cooperativa terá o prazo máximo de dez dias para proceder à recontagem dos votos de 16 das 21 urnas utilizadas no dia do pleito. Conforme definido pelo juízo, a recontagem deverá ser realizada na sede social da Cermoful, em hora e data definida pela Comissão de Eleição criada para o certame, e com a presença de representantes das três chapas concorrentes.

Acirrada, a eleição para a escolha do novo Conselho de Administração e Conselho de Fiscal da Cermoful seguiu até por volta das 23 horas do dia 28 de janeiro. A demora ocorreu em virtude da dúvida sobre os votos brancos e nulos. Após a divulgação do quadro geral, a Chapa 1 venceu a Chapa 2 por uma diferença de 18 votos. A Chapa 2, entretanto, conquistou o conselho fiscal com 87 votos a mais que a Chapa 1.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar
Em: Morro da Fumaça

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.