Unesc auxilia no desenvolvimento de aplicativo inédito na região

Idealizadores do Close to Me receberam orientações no Programa Mentoring

- PUBLICIDADE -

Criciúma

Você já pensou em ter acesso a profissionais de saúde por meio de seu celular? Pois participantes do Programa Mentoring da Unesc, sim. O Close to Me, uma plataforma de agendamento para atendimento de profissionais da saúde, deve ser lançado em abril de 2018 e já foi reconhecido no Estado. O projeto está entre os classificados para a segunda fase do Sinapse da Inovação, um programa de incentivo ao empreendedorismo que visa transformar ideias inovadoras geradas por estudantes, professores, pesquisadores e profissionais de diferentes setores em negócios de sucesso.

- PUBLICIDADE -

A ideia da solução para smartphone – Android e IOS – surgiu com Alessander Gonçalves José, que trabalha na área da saúde. Segundo ele, o Close To Me é uma plataforma para gestão de agenda de profissionais da área da saúde, na qual eles vão disponibilizar seus horários livres aos pacientes. “Isso vai permitir mais agilidade para consultas, e ainda possibilitando o chamado ‘Home Care’. Irá humanizar atendimentos para pessoas que possuem limitações para deslocamento, como os deficientes físicos, mães com filhos pequenos, idosos, cadeirantes, acamados, já que é difícil encontrar profissionais que atendam em casa. Para o profissional, é ter uma vasta carteira de clientes em potencial na sua região, podendo também cobrir ‘furos’ que ficam com as faltas de seus pacientes, podendo buscar outros na lista de espera”, afirma.

O parceiro de Gonçalves no projeto, Dreyer Zanotto, conta que foi detectada essa necessidade e a partir daí realizados estudos em outras plataformas sobre esse tipo de serviço fora do Brasil e alguns oferecidos em São Paulo e Brasília, além de ser levantada a necessidade do Sul catarinense. “A plataforma é inédita na região e está sendo desenvolvida para ser usada em qualquer parte do Brasil. Fizemos o levantamento dos requisitos chaves através do canvas, validamos a ideia e montamos o plano de negócios que foi o diferencial para inscrevermos o projeto no concurso. Temos várias ideias para lançar na solução, inclusive, fazer parcerias com Farmácias, Clínicas e convênio com planos de saúde”, comenta Zanotto.

Segundo ele, participar do prêmio foi uma forma do projeto ser desafiado. “Como estamos trabalhando apenas com recursos próprios, a primeira versão da plataforma terá todas as funcionalidades descritas pelo Alessander. Mas temos várias inovações que queremos agregar à plataforma, tornando ainda mais fácil o serviço entre profissionais da saúde e seus clientes. A classificação para o Sinapse foi fantástica. Como participamos da mentoria na Unesc, trabalhamos no projeto há um bom tempo, para que ele ficasse bem ‘redondinho’ para participar do Sinapse”.

Além de Gonçalves e Zanotto, a solução está sendo desenvolvido por Anderson Rodrigo Farias, que é egresso da primeira turma do curso de Ciência da Computação da Unesc e é pós graduado em Gerenciamento de Banco de Dados pela Universidade.

Unesc no Sinapse

A sexta edição do Sinapse da Inovação vai selecionar até 100 projetos em Santa Catarina, e cada um ganhará até R$ 60 mil em subvenção da Fapesc (Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina) para desenvolver seu negócio; Até R$ 42 mil em bolsas de auxílio da Fapesc e capacitações e suporte durante seis meses para alavancar a empresa.

Ele é considerado o maior programa de empreendedorismo do Brasil. Em cada edição regional, recebe mais de mil ideias inovadoras. É realizado pela Fundação Certi e promovido pela Fapesc e pelo Governo do Estado de Santa Catarina com o apoio do Sebrae e a parceria da Unesc e do Núcleo de Empreendedorismo da Universidade.

Nesta edição, além da plataforma, outros três projetos ligados à Unesc foram selecionados para a segunda etapa do concurso: “Biocoating – Revestimento de sementes com matéria orgânica ativa”, representado pela acadêmica Andrieli Bonfante; “Remediação de solos contaminados por processos oxidativos avançados”, representado pelo estudante de graduação Willian Acordi Cardoso; e “Sistema Automatizado de Elaboração de Planta de Valores Genéricos”, representado pelo egresso de pós-graduação, Fabiano Luiz Neris.

Segundo a reitoria da Unesc, Luciane Ceretta, é um orgulho para a Universidade incentivar e colaborar com o desenvolvimento de ideias inovadoras. “Ter projetos relacionados à Unesc selecionados no Sinapse, reflete o investimento intenso em inovação e pesquisas que a Instituição tem feito. A Unesc, como uma Universidade Comunitária fortemente ligada à região, promove cotidianamente novas possibilidades de prospecção e inovação para a população, que se qualificam na forma de estudo dos alunos e promovem o desenvolvimento regional da sociedade”, considera a reitora.

Mentoring

O Close to Me participou da segunda edição do Programa Mentoring, que auxilia empreendedores de Criciúma e região a concretizarem seus projetos. A iniciativa está vinculada ao Núcleo de Empreendedorismo da Universidade.

A primeira etapa do processo, que durou cerca de 90 dias, os mentorados elaboraram toda a parte estratégica do negócio, usando ferramentas como a árvore dos problemas para identificar soluções. A segunda etapa é a pré-incubação na Itec-In, incubadora tecnológica da Unesc, durante seis meses. Em todas as etapas os mentorados são acompanhados por professores e acadêmicos da Universidade.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar
Em: Criciúma

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.