Servidores públicos de Criciúma organizam paralisação geral

Todos os serviços serão suspensos e categoria espera nova negociação

Foto: Angelica Brunatto/DN
- PUBLICIDADE -

Em estado de greve, os servidores públicos de Criciúma programam uma paralisação geral para a próxima segunda-feira. A intenção da categoria, que já aprovou a greve em assembleia realizada durante a noite de ontem, é dar mais uma oportunidade para que o Município volte a negociar a proposta apresentada pela Administração Municipal.

Conforme a presidente do Sindicato dos Servidores Públicos do município (Siserp), Jucélia Vargas de Jesus, a categoria luta para não perder os direitos conquistados ao longo do tempo pelos trabalhadores. “Aqueles que recebem marmita, terão que optar entre ela e o vale alimentação. O prefeito ainda quer retirar o abono férias, que é recebido há muito tempo pelos trabalhadores”, lamenta.

- PUBLICIDADE -

A intenção é que na segunda-feira todos os serviços sejam paralisados, mantendo apenas o efetivo obrigatório por lei nos serviços de urgência e emergência das Unidades de Pronto Atendimento 24 horas. “Mas não vamos parar para ficar em casa. Vamos passar o dia concentrados em frente à prefeitura. Nenhum posto de saúde vai abrir, nenhuma escola vai abrir, ninguém vai trabalhar no pátio de máquina, na ASTC ou mesmo na prefeitura”, afirma Jucélia.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar
Em: Criciúma

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.