Samu e bombeiros em gestão integrada

Novo sistema funcionará em todo o Estado. Em Araranguá, as adaptações no prédio do quartel já iniciaram

Foto: Sd BM Jackson Jacques
- PUBLICIDADE -

Francis Leny

Criciúma

- PUBLICIDADE -

O Serviço de Atendimento Móvel de Emergência (Samu) e Corpo de Bombeiros irão atuar no Estado em gestão integrada. O novo modelo foi apresentado na tarde desta quinta-feira, 28, no Centro Administrativo da Segurança Pública, em Florianópolis. Em Araranguá, a mudança ocorre no início de 2018. Para Criciúma e Tubarão, a previsão é demorar mais alguns meses.

Adaptações físicas

 As obras de adaptações no prédio do quartel do Corpo de Bombeiros de Araranguá já iniciaram. “As obras são realizadas mediante exigências do Ministério da Saúde. Acreditamos que em Araranguá o Samu comece a funcionar no prédio do Corpo de Bombeiros já no início de 2018”, conta o gerente estadual do Samu, tenente-coronel João Batista Cordeiro Júnior. “A migração acontece gradativa. A economia de aluguel será de R$ 1,5 milhão por mês. Este valor será reinvestido em melhores no sistema, mais estrutura e treinamentos”, explica.

O tenente-coronel realiza em outubro visitas nas unidades de Criciúma e Tubarão, onde tratará sobre o andamento da gestão compartilhada. O sistema deverá estar totalmente integrado em maio de 2018, a exemplo da comunicação via rádio; de atendimentos de chamadas e a Central Estadual de Regulação.

* Matéria completa na edição impressa desta sexta-feira do Diário de Notícias

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar
Em: Araranguá

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.