Projeto Solidário atinge objetivos na Casa da Acolhida

Em sete visitas, acadêmicas do curso de Direito da Unesc trabalharam e conseguiram mudanças significativas para o local

Foto: Divulgação/DN
- PUBLICIDADE -
Criciúma
A Casa da Acolhida – entidade que acolhe familiares de pessoas que estão hospitalizadas em Criciúma, totalmente de graça – recebeu no último mês o apoio de um grupo de cinco acadêmicas da primeira fase do curso de Direito da Unesc para a elaboração de melhorias na estrutura da casa. O trabalho foi finalizado na tarde deste sábado, 20, e os resultados atingiram os objetivos.
De acordo com um dos fundadores e voluntário da Casa da Acolhida, Adilson da Silva, a ajuda foi muito bem vinda. “Recebemos com alegria a notícia do trabalho delas, ajudamos e hoje obtivemos bons resultados. Estamos muito agradecidos com o trabalho desenvolvido”, afirmou.
Nos encontros, as acadêmicas Maria Eduarda Goulart, Isabela Cesca, Paloma Dagostim, Maria Eli Fernandes e Elisete D’Agostin fizeram a elaboração de três etapas: estrutural, recreação e palestra. Na estrutural, foi tratado de projetos para a estrutura da casa, como reforma do quintal, aquisição de cadeiras e de um novo fogão para a instituição. Na recreação, foi feito uma festa de Dia das Mães, onde reuniram-se mães que atualmente estão no local e outras que já passaram. Neste sábado, foi a finalização, com palestras proferidas pelas próprias meninas.
Resultados surpreendentes
Segundo a acadêmica Maria Eduarda Goulart, o projeto trouxe resultados surpreendentes. “Quando nós arrumamos o jardim, o Adilson, que é o responsável pela instituição pegou uma enxada e foi ajudar. Nos sentimos muito bem acolhidas. Foi puxado ter esse compromisso nos fins de semana, mas todo mundo se ajudou e no fim, deu tudo certo e ficou muito bonito”, afirmou.
O trabalho continua na Casa da Acolhida e para isso, os voluntários contam com o apoio da comunidade. Roupas de cama, alimentos e produtos de limpezas são alguns dos itens que mais faltam. Para ser um doador, pode-se ir até o local, na rua José Scotti, no bairro Operária Nova, em Criciúma, ou entrar em contato através do (48) 3438-4316.
-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.