Natal feliz para mais de 200 crianças de Criciúma

Equipe Multi-Institucional continua com a campanha Natal + Solidário na região

Foto: Divulgação
- PUBLICIDADE -

Criciúma

A Equipe Multi-Institucional realizou, nesta semana, a entrega de brinquedos a aproximadamente 250 crianças do Bairro da Juventude e da Nossa Casa, em Criciúma. A ação faz parte da campanha Natal + Solidário, e contou com o apoio dos projetos Árvore do Bem e Expresso Natalino, formando um Comboio Solidário.

- PUBLICIDADE -

Segundo o voluntário Almir Fernandes, a campanha realizada pela Equipe Multi-Institucional já beneficiou mais de 1 mil crianças carentes de Criciúma, Bom Jardim da Serra e Bom Retiro. “Também realizamos a distribuição de alimentos e cestas básicas para famílias e instituições assistenciais cadastradas pela Cruz Vermelha”, explica.

Na tarde desta quinta-feira, dia 21, a equipe realiza uma nova entrega no bairro Santa Luzia, em uma ação conjunta com a associação de moradores do bairro. “As próximas entregas ainda não têm data para acontecer, pois dependem de doações”, explica Fernandes.

Doações

As doações de brinquedos e alimentos podem ser feitas em postos de coleta da Equipe Multi-Institucional e também na sede da Cruz Vermelha em Criciúma. “Pedimos que escolas, condomínios e amigos que realizam festas de fim de ano promovam a arrecadação de brinquedos. Quem for ao comércio na área central de Criciúma poderá doar na CDL ou na base da Polícia Militar da Praça Nereu Ramos”, solicita o voluntário.

Fernandes afirma que, na vida, o ser humano passa por três fases. “A primeira é aquela em que acreditamos em Papai Noel. A segunda, a que deixamos de acreditar. A terceira é aquela em que viramos o Papai Noel”, diz.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar
Em: Criciúma

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.