Igreja dá início à Campanha da Fraternidade

Neste ano, a campanha tem por tema “Fraternidade: Biomas Brasileiros e Defesa da Vida” e lema “Cultivar e guardar a criação”

Foto: Divulgação
- PUBLICIDADE -

Criciúma

Diversas missas e celebrações estão agendadas para esta quarta-feira, 1º, dia em que a Igreja celebra o rito de bênção e imposição das cinzas sobre os fiéis. Este é também o primeiro dia do período quaresmal. A cerimônia litúrgica recorda o ensinamento bíblico que diz: “Porque tu és pó e ao pó hás de voltar”, e o chamado à penitência e à conversão, quando o sacerdote ou ministro traça sobre a fronte do católico o sinal da cruz, dizendo: “Converte-te e crede no Evangelho!”.

- PUBLICIDADE -

Segundo o Bispo da Diocese de Criciúma, a prática do jejum, da penitência, da oração e da caridade são as marcas que devem acompanhar o cristão, de modo especial, neste tempo da Quaresma. O período de quarenta dias que antecede a celebração da Páscoa de Cristo também é o tempo em que a Igreja no Brasil convida à reflexão de um tema específico, através da Campanha da Fraternidade. Neste ano, a campanha tem por tema “Fraternidade: Biomas Brasileiros e Defesa da Vida” e lema “Cultivar e guardar a criação” (Gn 2,15). O lançamento se dará às 20 horas de quarta-feira, na Catedral São José, ao final da missa presidida por Dom Jacinto, com o apoio do coordenador diocesano de pastoral, padre Joel Sávio.

Nos dias 16 e 18 de fevereiro, a Diocese de Criciúma já realizou estudos sobre a Campanha da Fraternidade reunindo padres e lideranças de todas as paróquias em dois núcleos. Durante o período quaresmal, além da vivência em comunidade e participação na liturgia e nos sacramentos, os católicos são convidados a participar dos Grupos de Famílias, espaços propícios à fraternidade, ao estudo e à oração, por meio do roteiro elaborado anualmente pela Diocese.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar
Em: Criciúma

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.