Içara debate instalação de antenas de celulares

Vereadores avaliam posições para votar projeto de lei que altera legislação atualmente vigente na cidade

Foto: Angelica Brunatto/DN
- PUBLICIDADE -

Instalação de torres de celular esteve em discussão, na Câmara de Vereadores de Içara. Diversos pontos de vista foram explanados, a fim de auxiliar os vereadores a decidir pela aprovação, ou não, do projeto de lei que visa mudar os limites já impostos na cidade. Os legisladores avaliarão o que foi levado ao plenário, analisarão a legislação vigente em Porto Alegre e pedirão a medição das atuais antenas da cidade.

O Ministério Público mostrou-se contra a aprovação do texto. Segundo o promotor Marcus Vinícius de Faria Ribeiro, o projeto revoga a lei em vigor no município. Além disso, acredita que não respeitar os 300 metros de distância de áreas habitadas, limitados por lei, pode causar danos à saúde. “Temos que encontrar um meio termo, já que precisamos desta tecnologia, mas precisamos da saúde. Se aprovado, entraremos com ação de inconstitucionalidade perante ao Tribunal de Justiça”, salienta.

- PUBLICIDADE -

A comunidade também é contra ao projeto de lei. “Cerca de 90% do câncer é ambiente. Em 2011 a Organização Mundial da Saúde classificou a poluição eletromagnética como possivelmente cancerígena”, explica presidente da Rede Feminina de Combate ao Câncer, Andrea Cristina Pavei Soares.

A matéria completa você confere na edição impressa desta quinta-feira, 27, do Diário de Notícias

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar
Em: Içara

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.