Fontana é reeleito presidente do Sinduscon

Como presidente reeleito, Olvacir Fontana fica no comando da entidade até o ano de 2019

Foto: Divulgação/DN
- PUBLICIDADE -

Criciúma

O Sindicato das Indústrias da Construção Civil no Sul Catarinense (Sinduscon) reelegeu esta noite o atual presidente da entidade, Olvacir Bez Fontana. O atual mandato chega ao final no próximo dia 17. Como presidente reeleito, Olvacir Fontana fica no comando da entidade até o ano de 2019.

- PUBLICIDADE -

Após as discussões que estavam em pauta, Fontana explicou que o mandato estava no fim e abriu para que todos os associados pudessem se candidatar ao cargo. Todos os presentes se manifestaram pela permanência de Fontana à frente da entidade. “Em time que está ganhando não se mexe. Com o Fontana, o Sinduscon alcançou um nível elevado de representatividade e respeito na sociedade. O que foi construído até aqui precisa continuar, por isso defendemos a reeleição”, afirmou o empresário Édio Castanhel, ex-presidente do Sinduscon.

Com a eleição por unanimidade, Fontana agradeceu a confiança dos presentes e relembrou os desafios que o setor tem pela frente. “Nosso compromisso é cada vez maior. Precisamos continuar sendo um sindicato que defende as boas mudanças, que emprega muitos trabalhadores da nossa região e realmente transforma o panorama da nossa cidade”, destaca Fontana. “Assumimos também o compromisso de realizar treinamentos, incentivar e motivar todos os associados. Para que possamos ter uma indústria da construção civil pujante, que empregue cada vez mais gente e que faça as transformações que a nossa cidade e a Região Sul merecem”, conclui.

A posse do presidente reeleito e sua diretoria está pré-agendada para o dia 14 de julho.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.